Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Checamos

Diferente do que afirma vídeo publicado por Luciano Hang, Justiça não exige vacinação para regularizar título de eleitor

Um vídeo compartilhado pelo empresário Luciano Hang, em seu perfil do Twitter, Facebook e Instagram, na terça-feira, 3 de maio, não corresponde com as determinações oficiais da Justiça Eleitoral.

Às vésperas do prazo final para a regularização do título eleitoral (4 de maio), bem como pendências e a aquisição do primeiro título, a publicação de Hang é classificada como desinformação.

O vídeo, com a legenda “Em algumas cidades estão exigindo o passaporte sanitário para regularização do título de eleitor”, é postado por Hang em suas redes sociais. Na internet, Luciano Hang indica, através das palavras, desconhecer as regras e determinações da Justiça Eleitoral para as eleições de 2002 e desinforma ao dizer: “Vejam a dificuldade para as pessoas exercerem seu direito ao voto. Estou recebendo vídeos como esse de várias partes do país. Engraçado que em 2020, nas eleições municipais, não teve empecilhos. Agora, com eleição presidencial, querem criar dificuldades?”, questiona o empresário, o qual se intitula patriota, em suas redes sociais.

As imagens, que circulam nas redes, mostram um homem, o qual narra o vídeo, em uma fila em frente à 59.ª Zona Eleitoral de São Pedro da Aldeia. Ele alega que no local estão exigindo o comprovante de vacinação para regularizar o título de eleitor.

O homem, que se diz eleitor da referida seção, diz: “Olha a fila que está aqui para regularizar o título. No meu caso eu tenho 60 anos, sempre votei e meu título está bloqueado. Porque eu não sei, mas vou descobrir. Sabem da maior estão pedindo comprovante de vacinação agora. Eu por exemplo não tomei nenhuma vacina e se eu não tomei vacina eu não tenho direito de votar. Será que tem alguma autoridade que vai tomar conta disso ou eu vou ter que chamar a polícia. Isso é inconstitucional. Mais uma vez sendo rasgada na nossa cara a Constituição. É um abuso de autoridade de São Pedro da Aldeia”.

Em outro momento, o homem destaca: “quem não tomou a vacina não vai poder votar presencial. Eu já vou mandar diretamente (essa gravação) para o presidente em Brasília”.

O vídeo e as informações compartilhadas por Luciano Hang são INFUNDADOS!

Isso porque em esclarecimento às falsas informações que têm circulado sobre a exigência de passaporte de vacina para que o eleitor possa votar nas Eleições 2022, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirma que não há nenhuma definição sobre o assunto e que qualquer notícia contrária a isso é mentirosa.

O ex-presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, há alguns meses reiterou que não ocorreu nenhuma cogitação da Justiça Eleitoral acerca do tema e que a afirmação “simplesmente não tem qualquer fundamento”.

Nas últimas eleições, para conter a disseminação da Covid-19, o TSE ouviu diversos médicos, cientistas e autoridades em saúde antes de adotar o protocolo para que os cidadãos pudessem exercer o direito ao voto e escolher prefeitos e vereadores nos 5.567 municípios brasileiros.

Portanto, qualquer decisão para as eleições deste ano seguirá o mesmo roteiro com o devido embasamento científico e seguindo recomendações feitas por especialistas.




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Leia também

Checamos

Na segunda-feira, 20, o ex-ministro do Trabalho e Previdência Social e agora pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, Onyx Lorenzoni, disse em...

News

O prazo final para regularizar pendências junto à Justiça Eleitoral e tirar o título de eleitor pela primeira vez termina na noite de quarta-feira,...

News

Números são de pedidos presenciais, mas tudo pode ser feito pela internet

News

Na quinta-feira, 14, em estágio experimental, foi lançado o Comunidades do WhatsApp. Um novo recurso que abrigará vários grupos com milhares de usuários. Porém,...