Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

News

Contra fake news, Facebook e Instagram marcam postagens sobre as eleições 2022

Postagens sobre as Eleições 2022 que forem publicadas no Facebook e no Instagram, pertencentes à empresa Meta, passam a ser marcadas com um aviso sobre o assunto. Sempre que os sistemas das duas redes sociais identificarem o tema, um cartão com links para o Portal da Justiça Eleitoral será exibido.

Contra fake news, Facebook e Instagram marcam postagens sobre as eleições 2022. Âncora dos Fatos

A iniciativa faz parte da parceria do Facebook e do Instagram com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no combate à desinformação, e visa proteger o processo democrático e ajudar as pessoas a terem acesso a informações confiáveis.

Um recurso parecido já é utilizado quando o post aborda a pandemia de Covid-19. Em publicações mencionando o assunto, por exemplo, a empresa coloca um rótulo com um link para uma “Central de Informações” sobre a doença, citando estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança Global de Vacinas (Gavi).

O Brasil é o primeiro país a receber esses avisos, conhecidos como rótulos. O objetivo é ajudar na propagação de informações oficiais sobre o sistema de votação, além de colaborar para rebater as fake news sobre o processo eleitoral no pleito do ano que vem.

De acordo com a empresa, a novidade faz parte dos investimentos em políticas e ferramentas para combater a desinformação nos processos eleitorais em todo o mundo.

Nas Eleições Municipais de 2020, foram removidas mais de 140 mil peças de conteúdo do Facebook e do Instagram no Brasil pela violação das políticas de interferência na votação antes do primeiro turno do pleito. Também nesse período, foi rejeitado cerca de 250 mil vezes a submissão de anúncios sobre política ou eleições que não continham o rótulo “Propaganda Eleitoral” ou “Pago por” direcionados a pessoas no Brasil.




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Leia também

Navegando pelos Fatos

No dia 25 de março, o bilionário dono da Tesla, Elon Musk, anunciou publicamente que havia comprado o Twitter por US$ 44 bilhões. Desde...

Checamos

Um vídeo compartilhado pelo empresário Luciano Hang, em seu perfil do Twitter, Facebook e Instagram, na terça-feira, 3 de maio, não corresponde com as...

News

Números são de pedidos presenciais, mas tudo pode ser feito pela internet

Checamos

Basta as eleições se aproximarem, que a enxurrada de desinformação invade as redes sociais. Abaixo, listamos mentiras contadas em ano de eleições que são...