Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

News

Combate à desinformação é premissa da Justiça Eleitoral do Paraná através do Gralha Confere

Âncora dos Fatos se torna parceiro do programa do TRE

A Justiça Eleitoral do Paraná tem priorizado o combate à desinformação durante o processo das eleições. No início de abril, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, assinou a Portaria 153/2022, que instituiu o Programa Permanente de Enfrentamento à Desinformação e regulamentou a Central Gralha Confere. 

Com a ação, o presidente do TRE confirmou o que havia dito em sua posse, em fevereiro, sobre trabalhar contra as conhecidas “fake news”.

Combate à desinformação é premissa da Justiça Eleitoral do Paraná através do Gralha Confere. Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), o desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura

“O grande mal realmente é a desinformação. Eu acredito que nós não teremos dificuldades se agirmos com transparência e franqueza perante a sociedade e aqueles que estão ao nosso redor”, destacou Moura.

Através do Gralha Confere, a instituição tem como foco reduzir os efeitos nocivos da desinformação relacionada à Justiça Eleitoral e aos seus integrantes, ao sistema eletrônico de votação e ao processo eleitoral em suas diferentes fases. Temas esses tão discutidos no Brasil e que pairam entre as principais pautas dos noticiários.

Gralha Confere

Assim como o símbolo do Paraná, a gralha azul dá nome ao projeto da Justiça Eleitoral Estado, o Gralha Confere, o qual realiza checagens de conteúdos suspeitos sobre o processo eleitoral.

As checagens são publicadas no site do projeto, nas redes sociais do TRE-PR e nos canais de comunicação das entidades públicas e privadas parceiras do projeto. As dúvidas sobre conteúdos suspeitos podem ser enviadas por WhatsApp para o número (41) 98700-5100.

Com o Gralha Confere, a população tem à disposição um canal oficial para esclarecer dúvidas e saber o que é verdade ou notícia falsa, fabricada ou com conteúdo enganoso.

Parcerias no enfrentamento à desinformação

Atualmente, a Central de Informação Gralha Confere possui mais de 50 parceiros, entre veículos de comunicação, o Poder Judiciário, entidades públicas e privadas, canais e plataformas jornalísticas que trabalham com checagem de fatos e o enfrentamento à desinformação.

Nessa linha, o Âncora dos Fatos se tornou recentemente parceiro do Gralha Confere. A linha de trabalho do Âncora dos Fatos, o qual possui a proposta de focar o combate à desinformação no Paraná através da checagem de temas nas áreas de saúde, política e cidadania, se alinha ao Gralha Confere, que tem grande destaque no Estado.

A partir de agora, o Âncora dos Fatos passará a repostar, publicar e compartilhar os assuntos e conteúdos dispostos pelo Gralha Confere. Além de produzir seus próprios conteúdos sobre os principais temas ligados às eleições 2022, desmistificando conteúdos enganosos e checando discursos e debates políticos.

Presidente do TSE em Curitiba

Na sexta-feira, 29, às 15h, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, realizam uma coletiva de imprensa conjunta em Curitiba sobre o Combate à Desinformação nas Eleições 2022. O evento vai abordar o enfrentamento à desinformação relacionada ao processo eleitoral e à segurança da votação eletrônica em âmbito nacional e regional.

Em março, Fachin deu um passo importante no quesito combate à desinformação eleitoral. Ele instituiu a Frente Nacional de Enfrentamento à Desinformação (Frente). Criada por meio da Portaria n.º 318/2022, a Frente tem como finalidade promover ações e eventos para defender e reforçar a credibilidade das instituições eleitorais perante a sociedade brasileira.

“Esta é uma função essencial do Tribunal da Democracia, especialmente nos dias correntes nos quais a Justiça Eleitoral está sob ataque. A democracia brasileira está sendo ameaçada e a sociedade constitucional encontra-se em alerta. Impende, por isso, fortalecer as instituições democráticas e enfrentar a desinformação. Queremos paz e segurança nas eleições de 2022”, disse o presidente do TSE.  

Com informações do TRE-PR e TSE




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Leia também

Checamos

Circulam pela internet boatos de que o eleitor ou eleitora que votar apenas para o cargo de presidente nas eleições de 2022 terá o...

News

O prazo final para regularizar pendências junto à Justiça Eleitoral e tirar o título de eleitor pela primeira vez termina na noite de quarta-feira,...

News

Números são de pedidos presenciais, mas tudo pode ser feito pela internet

Checamos

Basta as eleições se aproximarem, que a enxurrada de desinformação invade as redes sociais. Abaixo, listamos mentiras contadas em ano de eleições que são...