Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Embarque na Ideia

Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista

Um basta às expressões naturalizadas pela sociedade que rementem ao racismo.

“A coisa tá preta”

A fala racista se reflete na associação entre o “preto” e uma situação desconfortável, desagradável, difícil e perigosa.

“Inveja Branca”

A ideia do branco como algo positivo é impregnada na expressão que reforça, ao mesmo tempo, a associação entre preto e comportamentos negativos. Isso é crime!

“Denegrir”

Sinônimo de difamar, possui na raiz o significado de “tornar negro”, como algo maldoso e ofensivo. Contexto usado de forma errada e racista.

“Cabelo ruim”

Fios “rebeldes”, “cabelo duro”, “carapinha”, “piaçava” e outros tantos derivados depreciam o cabelo afro.
Por vários séculos, causaram a negação do próprio corpo e a baixa autoestima entre as mulheres negras sem o “desejado” cabelo liso.
Nem é preciso dizer o quanto as indústrias de cosméticos, muitas originárias de países europeus, se beneficiaram do padrão de beleza que excluía os negros.




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também