Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

News

MPF instaura inquérito para investigar ações das redes sociais no combate à desinformação

Nesta semana, o Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil para apurar a conduta das empresas responsáveis por redes sociais e aplicativos de mensagem no enfrentamento e combate à desinformação.

A primeira ação, assinada pelo procurador da República, Yuri Corrêa da Luz, foi encaminhar ofícios para principais plataformas em operação de forma a solicitar informações sobre práticas contra casos de desinformação. Em uma das situações, por exemplo, o procurador pede ao Youtube, Tik Tok, Twitter, Instagram, Facebook, Telegram e WhatsApp e que num prazo de dez dias apresentem os três últimos relatórios de transparência com foco para os dados produzidos a partir da operação da plataforma no Brasil.

As companhias têm dez dias para enviar informações sobre as providências voltadas a detectar e combater ações como a produção de conteúdos falsos, o disparo de mensagens em massa e o uso de robôs e perfis fictícios. As plataformas também deverão fornecer versões atualizadas de seus termos de uso, políticas de moderação de conteúdo e relatórios de transparência, além de especificar que canais disponibilizam para denúncias e indicar detalhadamente quais condutas violam suas regras.

Cumprida essa etapa, o MPF ouvirá especialistas e promoverá audiências públicas para discutir o tema. Um dos elementos centrais que a investigação abordará é o financiamento da disseminação de conteúdos falsos, que muitas vezes carece de transparência e faz com que a viralização de posts e mensagens, de forma organizada, ultrapasse os limites da liberdade de expressão.

“Até mesmo por recorrentemente serem guiadas econômica ou politicamente, tais práticas organizadas de desinformação devem ser compreendidas como formas de propaganda, e como tais devem se submeter a controle e regulação”, alerta o MPF.

Leia a íntegra da portaria de instauração do procedimento.

Com informações do MPF


Foto: José Cruz/Agência Brasil




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também

Navegando pelos Fatos

No dia 25 de março, o bilionário dono da Tesla, Elon Musk, anunciou publicamente que havia comprado o Twitter por US$ 44 bilhões. Desde...

Checamos

Basta as eleições se aproximarem, que a enxurrada de desinformação invade as redes sociais. Abaixo, listamos mentiras contadas em ano de eleições que são...

News

Âncora dos Fatos se torna parceiro do programa do TRE

News

No dia 30 de março, o Âncora dos Fatos foi selecionado para fazer parte do Programa Acelerando a Transformação Digital. O programa é desenvolvido...