Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

Bússola

5 Dicas para reconhecer notícia falsa

5 Dicas para reconhecer notícia falsa

Você já recebeu uma “notícia” falsa em um grupo do WhatsApp? Talvez um

colega te pediu para passar adiante uma corrente duvidosa. Ou quem sabe um familiar compartilhou um boato nas redes sociais. É possível até que essa pessoa tenha sido você, o que possivelmente gerou algum constrangimento. Essas são algumas das situações que se tornaram comuns no nosso dia a dia!

Por isso separamos 5 dicas para reconhecer notícia falsa:

1 – Fonte sem credibilidade:

Confie em textos de sites e fontes oficiais feitos por jornalistas profissionais. Desconfie de publicação dos blogs ou sites desconhecidos.

2 – Título apelativo:

Geralmente os títulos e manchetes feitos pelo jornalismo profissional têm embasamento. Não acredite em textos mirabolantes, em promessas, em títulos que apenas querem chamar a atenção.

3 – Autor desconhecido:

Não conhece, nunca ouviu falar e não sabe a procedência do autor de um texto? Pesquise. Não confie.

4 – Sem data de Publicação:

Notícias fraudulentas geralmente fazem um apanhado de um fato anterior ou de anos atrás para confundirem o público. Verifique a data de publicação das notícias.

5 -Texto com erros de português

Os erros de português, as letras garrafais e símbolos repetidos são muito comuns em postagens falsas.

Agora, faça sua parte!

Não acredite em qualquer notícia que vê na internet, pois qualquer pessoa pode criar e divulgar informações falsas, mesmo que pareçam verdadeiras. Duvide. Questione. Desconfie.

Se você receber uma informação falsa, avise a pessoa que compartilhou, ela pode não saber disso e ter repassado aquele conteúdo para mais pessoas. Envie notícias verdadeiras sobre aquele assunto como resposta para embasar sua colocação.

A desinformação é combatida com a informação precisa, atual e bem fundamentada.




Erramos? Informe à nossa redação

Escrito por

Independência editorial, jornalismo investigativo com a missão de ressignificar a notícia através da checagem de dados com o principal propósito de combate à desinformação.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também